A gestão financeira tem papel fundamental no crescimento e na manutenção de um varejo forte e saudável. Para ter toda esta parte do negócio ajustada, alguns processos devem ser parte comum do trabalho; implantados e executados em todo o momento. Desta forma se evitam desperdícios, erros que ocasionem problemas de produção e verdadeiros imbróglios financeiros. Todo orçamento e vida econômica do comércio varejista tem que apontar para o crescimento, sem dívidas e otimizando o capital de giro.

Controle financeiro através do acompanhamento dos recursos

A boa gestão financeira no varejo começa com a elaboração de um bom orçamento anual para a empresa. A responsabilidade começa ao estimar todos os recursos disponíveis para que se cubram os gastos ao longo do ano. Todo lucro e toda despesa deve ser medido, considerando os imprevistos e a situação financeira do estado e do país. Somente assim se acompanha as tendências do mercado e se pode estar preparado para enfrentá-las de maneira positiva, para que no final seja bom para o negócio.

Da mesma forma, todas as movimentações da conta tem que estar registradas, não só por um histórico, mas para acompanhar cada passo e identificar pontos críticos. Parece algo óbvio, mas muitos varejos, principalmente os de pequeno porte, não têm está prática, o que é prejudicial para quem quer crescer. Mesmo os pequenos detalhes não podem ser ignorados porque eles podem levar o comércio a riscos que poderiam ser evitados.

Um varejo que conhece o seu estoque e fluxo de caixa

Consoante ao controle financeiro está o controle de estoque, que para o comércio varejista é parte vital de seu funcionamento. A falta de um produto na gôndola disponível para o cliente leva ao seu afastamento da loja e a perda de vendas. Ruptura de estoque é dinheiro parado, a falta ou a sobra de produtos não é bom para o empresário. Ter um controle de estoque faz com que o dinheiro gire no negócio, obtendo um fluxo de caixa positivo.

E para que este fluxo de caixa seja sempre bom para a empresa varejista, ele tem que ter sempre tudo organizado e separado. Nunca o empresário pode misturar o dinheiro pessoal com as finanças do varejo. Isso cria problemas cada vez mais complexos e que podem levar a situações muito graves financeiramente, como o fechamento das portas. No processo de gestão financeira, a ordenação evita multas e encargos, gera poder de compra e aponta os melhores momentos para se investir.

Investir em automação para um bom controle financeiro

O principal apoio da administração financeira de um comércio varejista são os softwares de gestão. A tecnologia proporciona o melhor controle, mais eficiente, seguro e rápido. As soluções automatizadas promovem o melhor acompanhamento de toda a parte financeira porque está pautada no compartilhamento de informações. Esta é uma ferramenta que facilita o setor financeiro a compreender o negócio porque permite a integração com todo o processo de contas a pagar e receber.

Por meio destes sistemas pode haver a emissão de relatórios precisos sobre a situação financeira do comércio varejista. De posse destes documentos, o empresário e a equipe de gestão promovem uma avaliação que leva as melhores tomadas de decisão. Além disso, trás mobilidade, acessibilidade às informações e indica as melhores práticas de produtividade. Emissões de boletos e notas fiscais também são alguns dos recursos que promovem dinamismo para a sua empresa.

Conte com a ajuda de um sistema moderno e personalizado para cuidar dos seus negócios. Preencha nosso formulário de contato ou ligue para nós para conhecer as vantagens de ter um varejo saudável e positivo!